Make your own free website on Tripod.com
DESEJO | SILÊNCIO | PARA UMA PESSOA ESPECIAL... | FOLHAS PERDIDAS | PARA ALGUÉM | AMOR... | DEVE TER SIDO AMOR... | POEMA SEM NOME... | DA NUVEM DO ESQUECIMENTO ÀS AREIAS DO TEMPO... | SOMENTE VOCÊ | À MINHA AMIGA | ROSAS DE AMOR... | QUANDO AS PALAVRAS SE PERDEM | ESPERANDO... | ABANDONO | SE ERRAR É HUMANO, AMAR É DIVINO... | RECOMEÇAR | UM POUCO MAIS DE CONSIDERAÇÃO | A ARTE DE SER FELIZ | O MUNDO É GRANDE | A FALTA QUE AMA | Palavras ao Vento... | Agradecimentos | Quem sou eu? | Meus Amigos (Links Legais!) | Livro de Visitas | Fale comigo! | Título da nova página

Home

Prosa em Verso
QUANDO AS PALAVRAS SE PERDEM

Nada deverá mudar o verdadeiro sentido de uma vida,
No silêncio, até as nossas poucas palavras se perdem,
Todos se encontram como uma pequena ilha perdida,
De tudo o que deve ser dito as palavras se esquecem...

As palavras se perdem e à nossa volta tudo se clareia,
Tudo se torna inexpressivo, incompreendido e sem sentido,
Aos poucos sentimos que o sangue esvai de nossa veia,
Tudo permanece, mas o que é mau deve ser esquecido...

Não, as palavras não se perdem, elas apenas se calam,
Elas ficam a sós, procuram dentro de si sua estrela-guia,
Calam-se, guardando somente para si o perfume que exalam,
Apenas nos dizem: o silêncio sempre algo nos irradia...

As palavras não se perdem, nós que as perdemos,
Elas esperam ser ditas, aguardam o momento certo,
E em muitos momentos, delas nós nos esquecemos,
Tudo está tão longe, enquanto parece tudo perto...

Não, as palavras não se perdem, elas não se calam,
Elas não ferem, não machucam e nem sofrem...
São as pessoas que as deixam, elas não falam,
E todos dão desculpas que as palavras se perdem...

Quando as palavras se perdem, nós nos perdemos,
Quanto a tudo isso, nós deveríamos ser realistas,
Ao acontecer isso, nós apenas nos esquecemos
De que existem palavras e elas esperam ser ditas...

Tatiana Monteiro Costa